RENUNCIAR À INSANIDADE

12-04-2024

… no que diz respeito ao álcool, temos sido inexplicavelmente dementes.

ALCOÓLICOS ANÓNIMOS, pág. 29

O alcoolismo levava-me a beber, quer eu quisesse ou não. A insanidade dominou a minha vida e era a essência da minha doença. Roubava-me a liberdade de escolha entre beber ou não beber e, por conseguinte, roubava-me todas as outras opções. Quando bebia, eu não era capaz de tomar decisões efetivas fosse em que aspeto fosse da minha vida e a minha vida tornou-se ingovernável.

Peço a Deus para me ajudar a entender e aceitar o pleno significado da doença do alcoolismo.

© Copyright, 1990, Reflexões Diárias, traduzido e reproduzido com autorização de Alcoholics Anonymous World Services, Inc.

Receba no seu email a nossa Reflexão Diária